O Novo e o Psol são os partidos que mais arrecadaram até o momento recursos por crowdfunding nas eleições municipais de 2020. O 1º já levantou R$ 824 mil, enquanto o 2º angariou R$ 706 mil.

O levantamento foi feito com dados do sistema de prestação de contas eleitorais  do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até a 3ª feira (20.out). Inclui a quantia arrecadada e lançada no sistema do TSE por todas as campanhas a prefeito e vereador em todas as cidades do país até essa data.

Os candidatos do PT, com R$ 376 mil, reuniram menos da metade da arrecadação do Novo. O partido é o 3º que mais captou doações. Em seguida, estão o Patriota (R$ 243 mil) e o PDT (R$ 165 mil).

A modalidade de arrecadação é ainda pouco significativa no Brasil. Só R$ 4,2 milhões foram angariados até agora por 1.189 candidatos nessa modalidade. O número representa só 0,2% dos 544.238 candidatos aptos a disputa as eleições neste ano.

Doações por candidato

O candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (Psol), é quem mais arrecadou recursos por meio das vaquinhas virtuais. Foram R$ 313 mil arrecadados via financiamento coletivo. O partido ainda tem o candidato a vereador Ailton Lopes, de Fortaleza, entre os 10 que mais arrecadaram na internet neste ano.

Já o Novo tem 4 candidatos entre os 10 primeiros do ranking, sendo 3 candidatos a vereador (Marcelo Castro e André Bolini, de São Paulo; e Pedro Duarte, do Rio de Janeiro) e 1 candidato a prefeito (Dalton Morais, em Vila Velha, no Espírito Santo).

Valor total

O valor total levantado pelos candidatos até aqui, considerando todas as modalidades de financiamento, é de R$ 2,6 bilhões. Dessa quantia, R$ 2,4 bilhões (92%) são de recursos públicos. Só R$ 216 milhões foram doados por pessoas físicas.

Fonte: Poder360

Nós apoiamos

Nossos parceiros