O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) anunciou, nesta quarta-feira (3), que o novo presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) vai ser o senador Marcelo Castro (MDB-PI). A formalização da indicação será efetivada assim que o nome do senador for publicado no Diário do Congresso Nacional. No momento da instalação do colegiado, o presidene vai indicar o relator, que será da Câmara dos Deputados.

marcelo castro
O senador piauiense, Marcelo Castro, foi indicado pelo MDB, para presidir a comissão mista | Jefferson Rudy | Agência Senado

Alcolumbre explicou que, pelo rodízio entre Câmara dos Deputados e Senado Federal, um senador tem o direito de presidir a CMO este ano. Ele acrescentou que, por ter a maior bancada no Senado, o MDB tem a prerrogativa da indicação.

Davi Alcolumbre também informou que assinou ofício encaminhando aos líderes partidários, tanto da Câmara quanto do Senado, o pedido para que façam as indicações dos seus membros para a instalação da CMO.

Composta por deputados e senadores, a CMO tem a tarefa de examinar e emitir parecer sobre os projetos orçamentários, além de examinar as contas apresentadas pelo presidente da República e acompanhar a fiscalização orçamentária.

A relatoria da CMO caberá à Câmara dos Deputados indicar.

Perfil
1º mandato, piauiense, médico. Antes de se eleger senador, exerceu 5 mandatos de deputado federal. Ex-deputado estadual por 3 mandatos, chegou a ser 4º secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí e vice-presidente da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Casa.

Parlamentar experiente, foi secretário de Agricultura do Estado do Piauí, ministro da Saúde e vice-líder do governo Dilma na Câmara dos Deputados. Foi 1º vice-presidente da comissão especial que altera a Constituição Federal na parte referente à criação da Zona Franca do Semiárido Nordestino. Tem excelente formação acadêmica, com mestrado e doutorado na área de medicina. Foi 1º vice-presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.

Nós apoiamos

Nossos parceiros