A partir de sexta-feira (02/07), os Tribunais Superiores entram em recesso, com retorno dos trabalhos em agosto. Nesse período, acontecem apenas decisões monocráticas, em caráter liminar, de ministros da Suprema Corte.

Na volta do recesso, continuam na agenda da Corte temas importantes de natureza política, eleitoral e fiscal. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há os processos quem envolvem a cassação da chapa Bolsonaro-Hamilton e a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro no julgamento do ex-presidente Lula, entre outros.

Tem a primeira indicação de Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal, com a aposentadoria do ministro Celso de Mello em novembro.

E, o ministro Luiz Fux, eleito presidente da Corte, e Rosa Weber, vice-presidente, vão tomar posse para o mandato nos próximos dois anos. A posse vai ocorrer em 10 de novembro no lugar de Dias Toffoli.

Acesse a agenda completa e destacamos que não constam julgamentos importantes para os trabalhadores

Nós apoiamos

Nossos parceiros