Após a renúncia do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do cargo de presidente da Câmara dos Deputados na semana passada, nesta quarta-feira, 13/7, a Casa realizou eleição para o mandato “tampão” de presidente da Câmara dos Deputados até fevereiro de 2017.

14 deputados disputaram o cargo de presidente da Câmara para o período remanescente do biênio 2015-2016 da 55ª Legislatura. Convocada para iniciar as 16h, a sessão teve início às 17h30 e, após quase cinco horas entre debates e votações, foi definido o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) como novo presidente da Casa.

Além de Rodrigo Maia, disputaram o 1º turno e o voto dos 513 deputados federais: Evair Vieira de Melo (PV-ES), Miro Teixeira (REDE-RJ), Giacobo (PR-PR), Cristiane Brasil (PTB-RJ), Luiza Erundina (PSOL-SP), Fábio Ramalho (PMDB-MG), Carlos Manato (SD-ES), Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO), Marcelo Castro (PMDB-PI), Rogério Rosso (PSD-DF), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Esperidião Amin (PP-SC), e Orlando Silva (PCdoB-SP).

Votação em 1º turno
Rodrigo Maia (DEM-RJ): 120 votos;
Evair Vieira de Melo (PV-ES): 5 votos;
Miro Teixeira (REDE-RJ): 6 votos;
Giacobo (PR-PR): 59 votos;
Cristiane Brasil (PTB-RJ): 13 votos;
Luiza Erundina (PSOL-SP): 22 votos;
Fábio Ramalho (PMDB-MG): 18 votos;
Carlos Manato (SD-ES): 10 votos;
Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO): 13 votos;
Marcelo Castro (PMDB-PI): 70 votos;
Rogério Rosso (PSD-DF): 106 votos;
Esperidião Amin (PP-SC): 36 votos;
Orlando Silva (PCdoB-SP): 16 votos;
Total de votantes: 494.

Como nenhum candidato em 1º turno alcançou a marca de 257 votos, foram para o 2º turno da disputa os dois candidatos mais votados: Rodrigo Maia (DEM/RJ), com 120 votos, e Rogério Rosso (PSD-DF), com 106 votos. Esse placar registrou 494 votos, ausentes, portanto, dessa votação, 19 deputados.

Votação do 2º turno
O resultado da votação foi a eleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) com 285 votos. Rogério Rosso (PSD-DF) alcançou 170 votos. O placar registrou também 5 votos brancos. Ausentaram-se dessa votação 53 deputados.

Perfil
Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Deputado, 5º mandato, nascido no Chile, bancário. Destaca-se como articulador.

Trajetória na vida pública – De família tradicional na política do Rio de Janeiro, iniciou sua carreira na vida pública em 1997 como secretário municipal de governo. É filho do ex-prefeito do Rio de Janeiro, Cesár Maia.

Atuação político-parlamentar – Parlamentar experiente, já presidiu a Comissão de Viação e Transportes, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e foi 2º vice-presidente da Comissão de Finanças e Tributação. Ex-presidente nacional do Democratas, já ocupou a liderança do partido na Casa. Foi um opositor qualificado ao Governo Lula no Congresso e continuou na oposição ao Governo Dilma.

Especialização técnica – Com experiência no mercado financeiro e passagem pelo Banco BMG e Icatu, prioriza em sua atuação o mercado de capitais, matérias financeiras e tributárias, trabalhistas e relativas à geração de emprego e renda. É um operador temático nas áreas de tributos e finanças. Foi membro da comissão especial criada para proferir parecer ao PL 1572/2011, que institui o Código Comercial. É autor, entre outras matérias, do PL 7033/2010, que institui quarentena aos empregados públicos ou dirigentes de entidades que prestam serviço de exploração de petróleo.
Foi relator da recente reforma política conduzida pelo presidente Eduardo Cunha e sancionada pela Presidente Dilma Rousseff como Lei nº 13.165/2015, para reduzir os custos das campanhas eleitorais, simplificar a administração dos partidos políticos e incentivar a participação feminina.

Nós apoiamos

Nossos parceiros