Sinait, Anamatra e ANPT entregam nota técnica ao relator da reforma trabalhista

Share

Dirigentes do Sinait, da Anamatra e da ANPT apresentaram, nota técnica conjunta, ao relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), no dia 7 de março. O documento alerta para os riscos do texto contido PL 6.787/16, que pretende alterar vários dispositivos da CLT.

reforma trabalhista entidades nota tecnica
Dirigentes do Sinait, da Anamatra e da ANPT em reunião com o relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Foto: assessoria de comunicação do Sinait

No encontro com o relator do projeto, o presidente do Sinait, Carlos Silva, destacou preocupação com o negociado sobre o legislado — sem antes haver uma reforma sindical, com a jornada intermitente, o banco de horas, o registro de jornada, o trabalho remoto — que sai da proteção legal, a contratação temporária que substituirá a contratação por tempo indeterminado, a redução do intervalo intrajornada e a redução do conceito de trabalho escravo, entre outros pontos que serão modificados para precarizar as relações de trabalho. Todos estes pontos constam na nota técnica.

Para Silva e os demais dirigentes sindicais, a reforma sindical tem que anteceder a reforma trabalhista. Ele ainda alertou para os riscos de as organizações sindicais no país se rebelarem e não acolherem as modificações propostas pela reforma. “É preciso avançarmos no debate da questão sindical. Por que não deixar esta questão fora da reforma trabalhista?”, sugeriu o representante do Sinait ao relator.

Baixe a nota técnica

Nós apoiamos

Nossos parceiros