Pré-sal: mantida urgência; votação nesta quarta (24)

Share

Os senadores rejeitaram com placar apertado, 33 a 31 votos, o requerimento que pretendia a retirada da urgência para votação do PLS 131/15, do senador José Serra (PSDB-SP), que acaba com participação obrigatória da Petrobras na exploração do pré-sal.

O pedido para retirada da urgência foi apresentado pelos senadores Edson Lobão (PMDB-MA) e Roberto Requião (PMDB-PR) sendo subscrito por outros 32 senadores.

Partidos
PMDB, PSDB, DEM e PSD orientaram o voto “não” para manter o caráter de urgência. PT, PSB, PP, PR, PDT, PPS, PCdoB, Rede e PMB orientaram o voto “sim” para retirar a urgência para votação da matéria no plenário.

Ausentes
Registra-se que estavam ausentes 16 senadores, em grande maioria, são senadores dos partidos que orientaram o voto sim para acabar com o regime de urgência do PLS 131.

Votação
O relator designado em plenário, senador Romero Jucá (PMDB-RR), pediu o adiamento da votação para quarta-feira (24), para que os senadores estudem mais o tema. 

O parecer apresentado é do relator na Comissão de Constituição e Justiça, senador Ricardo Ferraço (sem partido-ES). Leia íntegra do parecer.

Veja quem votou sim para retirar a urgência:

  1. Acir Gurgacz (PDT-RO)
  2. Angela Portela (PT-RR)
  3. Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)
  4. Benedito de Lira (PP-AL)
  5. Cristovam Buarque (PPS-DF)
  6. Dário Berger (PMDB-SC)
  7. Davi Alcolumbre (DEM-AP)
  8. Donizete Nogueira (PT-TO)
  9. Edson Lobão (PMDB-MA)
  10. Elmano Ferrer (PTB-PI)
  11. Fátima Bezerra (PT-RN)
  12. Gleisi Hoffamann (PT-PR)
  13. Helio José (PMB-DF)
  14. Humberto Costa (PT-PE)
  15. Jarder Barballho (PMDB-PA)
  16. João Capiberibe (PSB-AP)
  17. José Pimentel (PT-CE)
  18. Lasier Martins (PDT-RS)
  19. Lindbergh Farias (PT-RJ)
  20. Marcelo Crivella (PRB-RJ)
  21. Paulo Paim (PT-RS)
  22. Paulo Rocha (PT-PA)
  23. Randolfe Rodrigues (REDE-AP)
  24. Regina Sousa (PT-PI)
  25. Reguffe (Sem partido-DF)
  26. Roberto Requião (PMDB-PR)
  27. Romario (PSB-RJ)
  28. Simone Tebet (PMDB-MS)
  29. Telmário Mota (PDT-RR)
  30. Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
  31. Welligton Fagundes (PR-MT)

 Veja quem votou não para manter a urgência:

  1. Aécio Neves (PSDB-MG)
  2. Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP)
  3. Ana Amélia (PP-RS)
  4. Antonio Anastasia (PSDB-MG)
  5. Blairo Maggi (PR-MT)
  6. Cassio Cunha Lima (PSDB-PB)
  7. Dalírio beber (PSDB-SC)
  8. Douglas Cintra (PTB-PE)
  9. Eunicio Oliveira (PMDB-CE)
  10. Fernando Coelho (PSB-PE)
  11. Fernando Collor (PTB-AL)
  12. Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
  13. Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)
  14. Gladson Cameli (PP-AC)
  15. Ivo Cassol (PP-RO)
  16. José Medeiros (PPS-MT)
  17. José Serra (PSDB-SP)
  18. Lucia Vania (PSB-GO)
  19. Marta Suplicy (PMDB-SP)
  20. Omar Aziz (PSD-AM)
  21. Otto Alencar (PSD-BA)
  22. Paulo Bauer (PSDB-SC)
  23. Ricardo Franco (DEM-SE)
  24. Roberto Rocha (PSB-MA)
  25. Romero Juca (PMDB-RR)
  26. Ronaldo Caiado (DEM-GO)
  27. Rose de Freitas (PMDB-ES)
  28. Sandra Braga (PMDB-AM)
  29. Sérgio Petecão (PSD-AC)
  30. Tasso Jereissati (PSDB-CE)
  31. Valdir Raupp (PMDB-RO)
  32. Valdemir Moka (PMDB-MS)
  33. Wilder Morais (PP-GO)

Veja os senadores ausentes e, portanto, não votaram na retirada da urgência:

  1. José Agripino (DEM-RN)
  2. Zeze Perrella (PDT-MG)
  3. João Alberto Souza (PMDB-MA)
  4. José Maranhão (PMDB-PB)
  5. Raimundo Lira (PMDB-PB)
  6. Ciro Nogueira (PP-PI)
  7. Magno Malta (PR-ES)
  8. Vicentinho Alves (PR-TO)
  9. Lídice da Mata (PSB-BA)
  10. Eduardo Amorim (PSC-SE)
  11. Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
  12. Jorge Viana (PT-AC)
  13. Delcidio do Amaral (PT-MS)
  14. Walter Pinheiro (PT-BA)
  15. Alvaro Dias (PV-PR)
  16. Ricardo Ferraço (Sem/partido-ES)

Nós apoiamos

Nossos parceiros