Veja mais Agência DIAP

Comerciário: relator defende mudanças em projeto que regulamenta ofício

Share

O relator do PL 6.406/09, que regulamenta a profissão de comerciário, deputado Jurandil Juarez (PMDB/AP) afirmou, nesta terça-feira (8), em audiência pública, que a proposta precisa especificar quais são as funções desempenhadas por esses profissionais.

Conforme o texto atual, do deputado José Airton Cirilo (PT/CE), é considerado comerciário todo trabalhador que atue nos comércios atacadista e varejista. O projeto, no entanto, não enumera tais atividades.

Na audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio que discutiu o tema, Juarez ressaltou ainda que é preciso tomar cuidado para que a regulamentação do ofício não diminua o mercado de trabalho dos comerciários.

"O engessamento por meio de uma lei pode, em vez de ajudar, atrapalhar o progresso das atividades tanto do trabalhador quanto do patrão", argumentou.

Piso nacional
A proposta também determina a adoção, para a categoria dos comerciários, de um piso salarial no valor de dois salários mínimos e limita a carga de trabalho a 36 horas semanais.

Para o diretor da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Josias Albuquerque, definir esses pontos em uma legislação nacional pode comprometer os avanços já alcançados nas convenções coletivas realizadas nos estados.

"O piso salarial da forma que foi proposto é totalmente inviável, pois o salário mínimo não pode ser vinculado a piso salarial nenhum", sustentou.

Fortalecimento da categoria
Já o diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC), Vicente da Silva, defendeu o projeto como forma de fortalecer a categoria. Segundo ele, os atuais sindicatos de comerciários possuem pouca representatividade.

"Hoje, há uma exploração muito grande dos trabalhadores do comércio, principalmente em shoppings centers e supermercados multinacionais. A regulamentação corrigirá essas distorções", disse.

A proposta estabelece que a abertura das lojas aos domingos fica condicionada à celebração de acordos ou convenções coletivas.

De acordo com a CNTC, cerca de dez milhões de brasileiros com carteira assinada trabalham atualmente no comércio.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, também será analisado pelas comissões de Trabalho; e de Constituição, Justiça e Cidadania.

Agenda Política

Representantes da centrais debatem a reforma com relator da matéria
Reunião marcada para as 10h, na residência oficial do presidente do Senado
Esta vai ser a 1º audiência pública realiza pela comissão especial
Seminário de lançamento, com mais de 200 parlamentares, na quarta (8)
Comissão mista do Congresso poderá debater parecer favorável do relator
Comissão mista do Congresso pode votar parecer favorável do relator
Comissão mista do Congresso poderá ser instada nesta quarta-feira (8)
Agenda completa

Notícias

Veja mais notícias

Publicações do Diap

  1. Estudos Políticos
  2. Quem foi Quem
  3. Estudos Técnicos
  4. Cabeças do CN
  5. Educação Política
Veja mais publicações

Canal Diap

Acessar o canal

Nós apoiamos

Nossos parceiros